domingo, 20 de novembro de 2011

Archeon Tarot



Remember that happiness is a way of travel - 
not a destination.
- Roy M Goodman




colagem de luciana onofre/2011







The Archeon Tarot, em tons densos e imagens obscuras não pode ser classificado como mais um deck de tarot "gótico"... Ele pode "também" ser considerado como algo assim, porém o seu construto, seu signo, significado e arte indicam algo mais.

O autor Timothy Lantz, de uma forma contundente enlaça literatura, arte gráfica e o Tarot, com seus meandros.

Os Arcanos Maiores são antecedidos por uma curta e marcante introdução. E quiçá essa introdução diga em duas linhas todo o conceito de cada Arcano...

O nome do deck conforme seu criador, se remete ao termo Arqueologia, é sabido que Arqueologia é, foi e será, o estudo do antigo, da cultura anciente, e aqui essa Arqueologia escava o inconsciente coletivo empregando como ativador daquilo que se encontra adormecido, às Letras, compostas em poesia, poema ou asseveração...

Trechos de escritos oriundos de obras conhecidas e menos conhecidas de ícones da literatura mundial, sem linha do tempo, mas sim do tempo, retratam o âmago do arcano proposto. Eis aonde de forma direta se percebe todo o trabalho de pesquisa arqueológica por parte do autor, "garimpar" dentre centenas de publicações, partes, passagens, frases, sentenças que retratem como se num duplicado, as singularidades amplexas dos Arcanos Maiores.

A passagem que abre este texto, acompanha ao Arcano XVII, A Estrela. 
E quem dirá o contrário? Quem pode dizer que ela, A Estrela, não é no seu eixo como signo, significado, para aquele que do Tarot faz uso, uma lembrança de, " [...]  que a felicidade  apenas é um caminho, uma rota, desta viagem,e não o destino, nosso destino" ?*







As imagens precisam ser prescrutadas com acuro, você não pode pretender sentar com este deck no colo, e esperar quem em meros 10 minutos haja você passeado pelos seus arcanos, e apreendido a deixa do deck...
Não, você precisa deter o tempo, em suas mãos na forma de cada um dos 78 arcanos, e deixar que olhos, e mente, e por que não espírito, se percam nesses traços. 

E assim, você poderá dizer que passou algum pedaço do seu dia, exercendo a arte da Arqueologia, a Arqueologia do seu eu.


Grata,

Luciana


* Tradução livre minha.

6 comentários:

  1. Impressionante!! imagens que nos induzem a meditação , com suas nuances, meio tons e transparências.

    ResponderExcluir
  2. Es una excavación sin fin dentro de nuestros yos!

    ResponderExcluir
  3. Você conseguiu colocar em palavras o q senti qdo vi esse deck na Confraria de Tarot, ele me conquistou, ele me apaixonou justamente pela junção de tantos signos e símbolos (Astróloga e Runóloga adora isso!!!...kkkkkkkk), as figuras sombrias, as vezes enigmáticas nos Arcanos leva exatamente ao q descreveste como "Escavação dentro de si mesmo". Ele acessou um lado meu q nenhum deck de Tarot havia conseguido ainda. Depois dele ficou mais fácil pra mim entender o Tarot, talvez pq assim como esse deck, não sou convencional, clássica ou previsível, acho q por isso nos entendemos tão bem =))

    ResponderExcluir
  4. Definitivamente é um deck surpreendente =)

    ResponderExcluir
  5. Acho que me apaixono mais por suas descrições dos decks do que pelas cartas, materializadas em minhas mãos...
    Obrigada, uma vez mais por suas:)

    ResponderExcluir
  6. Querida Aní, me sinto feliz em saber que te agradam minhas descrições... tomara se dê o enamoramento entre os descritos e tu =)

    ResponderExcluir

impressões de leitura

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...