segunda-feira, 21 de março de 2011

"Os Arcanos na sua linha do tempo": Minha vida em 11 arcanos

"Os Arcanos na sua linha do tempo".
"Instantes marcantes e Arcanos que recriam seus momentos e memórias, essa é nossa pauta agora.
Na trilha do livro da vida há um ou mais de um Arcano que registrou ou irá registrar suas experiências e vivências, nosso convite é tecer com você esse percurso, identificando esses Arcanos e a essência que eles guardam da sua linha do tempo. Afinal lidar com eles é um infinito exercício de aprendizagem e reflexão, lembrar do nosso passado mediante eles é exercitar de fato as lições que eles carregam".




Primeiro uma panorâmica com os 11 arcanos que definem de maneira ampla e concisa o que sou.




Decks: Lukumi, Shadowscapes, Tribo Cósmica, Paulina, The Golden Tarot, De Las Hadas




Para minhas escolhas couberam diversos decks de Tarot, pois sou defensora como muitos de que cada um é um universo particular, ainda que discorrendo do mesmo assunto [cada arcano]; assim um Dependurado  [prefiro esta conotação, pois não o vejo Enforcado, e sim suspenso, em estado de suspensão de vida terrenal] como o do Tarot mitológico não retrata com exatidão a forma como eu vivi esse ciclo/arcano. Esta sistemática se coloca em todos, e se o leitor perceber os decks escolhidos são dinâmicos, excetuando o The Golden Tarot, que seria meu primeiro ciclo de vida.




Suspensão







Minha infância foi vivida numa espécie de suspensão de vida, quase supressão.
Longos períodos de tempo em imobilidade imposta me fizeram ter como companhia preponderante minhas idéias, minhas fantasias, e um contato cercano de elevado grau com o mundo de lá.






Assim esse estado de suspensão não foi ao todo negativo, quiçá sem ele eu não teria cultivado meu gosto pela leitura, nem aguçado a sensibilidade que a todos nós é inerente quando pequenos, por ser este estado algo muito recorrente em meus dias de criança essas conexões se firmaram e passei para a adolescência com elas ativas. Nada se perdeu ou foi soterrado pelas impressões que a vida adulta impõem e castram assim o modo de ver e sentir certas coisas.









De forma simultânea, coabitando bem a essa recorrente imobilidade [Dependurado do Paulina Tarot] eu permaneci num ir e vir longo, extenuante e corrido, com curtos lapsos de tempo fixando raiz [ O Louco do The Golden Tarot] e escolhi este Louco por que ele ilustra a contento a forma como eu vivi o ir e vir, sempre com a mente permeada de ilusões, de sonhos, com o olhar literalmente nos céus por onde passamos.






Sob eles eis minha Lua [The Golden Tarot] pois esta Lua aqui é minha Lua de fato: uma contagem de tempo, lenta sem pressas, uma união entre essas minhas Luas/Noites densas com  a Terra, com meu corpo em esperas, um mundo lunar, lunático de sombras não temidas, de vozes sem corpos, de falas e contatos com pessoas que moram em outro mundo, o dos idos. 

E a leveza daquela borboleta que paira sobre meu Louco retrata meu desejo de ir além do que o corpo/matéria me deixaram ir.  

Essas locomoções se deram entre cidades, entre países... E sempre o que levávamos era quase aquilo que cabia em nossas "trouxas", deixando matéria maior para trás.








As Torres em minha vida foram uma longa constante, literalmente na sua leitura e também de forma metafórica, deixar casa e tudo o que nela se constrói, foi algo que me marcou profundamente, e aos meus daquele então, fazendo com que eu tivesse uma necessidade intrínseca e esfomeada por evitar que essas Torres me seguissem quando adulta e muito mais atiçada essa necessidade quando criei eu, meu lar pessoal, quando pari minha cria...

Ir e vir, constantes deixam espaços vazios, e quem diz o contrário não deve ter reparado com acuro esse tema... 
Principalmente se vivemos isso quando crianças passamos a não criar elos, a estar sempre prontos a partir, e isso pode muitas vezes tornar a pessoa seca e fria no quesito desapego. 

Isso a mim ocorreu, e apenas agora aos 40 algo tem mudado, mas eu sei, me sei um ser desapegado, meio que vendo ao tudo como algo que a qualquer instante poderá sair do horizonte, ficando para trás... Dizer adeus se torna assim algo esperado e que cria couraças na alma e coração. Isso é algo bom? Para mim sim, para mim Luciana, para quem me cerca não, por que impõe dor, dor pela postura fria como é encarada essa possível Torre [que ainda espreita?].






A Morte, bem ela é uma Morte sui generis, eis ela aqui do Shadowscapes Tarot, por que ela é uma Morte como eu a vejo: recomeços, mesmo que seja a morte literal, aquela que seca a carne e liberta a alma rumo a uma nova vida no devir... 

Eu não temo a Morte, temo sim e muito duas coisas, a loucura mental e o encarceramento físico... Mas isso é coisa para uma outra conversa.

Esta linda Fenix é uma Morte que me tomou, que me falou, que me disse, você já morreu mais de 20 vezes, e esta aqui, é aqui, você recomeçou, e nunca perdeu o fôlego, você já me viu na carne 5 vezes, dançou comigo, chamou meu nome, e decidiu viver... 
E é isso mesmo. Morte é algo natural aqui comigo.




Execução









Ação/Execução, ela veio e ficou em minhas mãos finalmente, eu sou aquele tipo de ser que fala e faz, que diz e corre para ver o que diz tomando formas.

Isso veio lá do outro ciclo, sem tempos para pensar, para idealizar eu não seria hoje tão imperativa como sou, e eu amo isso em mim.

Não quero, não posso e não devo esperar, eu devo executar.






Então minha Roda da Fortuna não poderia ser outra que esta do deck El Tarot de las Hadas, aqui eu movimento minha Roda, eu sou a única responsável por ela, se cai, se some, se segue, se retrocede, apenas eu posso ser assinalada com meu próprio dedo em riste. 
Sou eu quem a movimenta!








E ela, nela eu entendo, apreendo, compreendo uma rotação vívida, sem sombras esvaecidas ou partícipes negativos, apenas por que EU entendo tudo, tudo como saldo positivo, e nisto incluo minhas quedas, meus medos, minhas perdas, tudo é soma, tudo me constrói, assim a Roda do Paulina Tarot mostra quem faz parte da minha Roda.  Lá encima me vejo à mim, aquática [pelas intuições, que são pauta em mim, pela nova Luciana mais sensível, mais aberta a mutações].








Este belíssimo Hierofante do Paulina Tarot é aquela forma como eu encaro o que levo dentro, nada do que tenho aprendido possuiria sentido se eu deixasse ali, dentro. 
Tudo tem que vir a tona, que sair, que ser partilhado, e por isso admiro profundamente quem assim opera, aqueles seres que correm atrás do saber [sou eu assim] que possuem sede inesgotável pelo saber, e que após saber desejam partilhar... Em solidão, solitude não há valia para toda a imensa sapiência que possa você colher e recolher... 
Generosidade é o segundo nome do meu Hierofante!





Momento atual






Meu hoje é esse ali encima fotografado/ilustrado.







Quiçá a Cigana eu seja, tenha sido desde sempre, eu sempre fui mesmo que uma criança calada e instrospecta, um ser firme, com caráter forte, hoje a diferença e me perdoe aquele que veja nisso algo egoísta ou de ética suspeita, eu aprendi a gerir o meio, eu aprendi a conduzir, eu aprendi a coadunar a minha força com a sabedoria daquela Cigana [da Tribo Cósmica] , não vou mais de cara dando falas, dizendo o que desejo, apontando o dedo, eu hoje sou  a Cigana sabida, aquela que vai enfrente e diz eu vim e verei, vim e farei, mas conto com você para tudo isso... e lhe serei grata.







Ao seu lado há aquele Diabo, ao meu lado, e me desculpe novamente quem tem cargas de preconceito quanto a este Arcano, ele é hoje para mim, [isso para mim, deve entender você, dentro do que se configura hoje minha vida] um modo ativo de ver a vida, de fazer com que ela aconteça, eu quero tudo e mais um pouco sim! 

E quem não quer? Entretanto poucos dão a cara a tapa dizendo que querem... 

Mas entendamos que este Diabo aqui [do Paulina Tarot] não é o maquiavelismo imperando, a loucura material, a ganância descabida, ele é o artefacto que impele rumo à vitória dos ganhos materiais, do bem-estar físico, da assunção das nossas habilidades para isso aconteça! 

Nesta lâmina o Sr. Diabo não está acima, nem maneja títeres, ele esta lado a lado, ele senta em nossa companhia sobre um imenso baú que guarda em si o que almejamos para nossa vida material/mundana, nosso sustento, nosso sucesso físico... 

Sabe você o segredo para abrí-lo? Creio eu, que seja saber lidar com nossas vontades, com o que o destino/Diabo nos oferta na medida certa! Estou aprendendo isso!







E imperando, coroando meus Arcanos, minha vida, e meu hoje, esta linda lâmina do Lukumi Tarot: O Nove de Copas, aqui sendo Ela, Yemayá Yemmu, por assim transcrever minha missão agora, sou mãe, devo prover, e devo prover com abundância, uma abundância plural, aquela que sana o corpo, que enriquece a alma e a mente e que traz amor... Muito amor consigo!

Vivo no hoje, uma etapa profícua, onde a realização do que eu planejei esta acontecendo! 
E mediado por diversas transformações a vida começa a dizer aos brados: você é dona da sua trilha, logo você esta colhendo na medida em que coloca em ação o pensado.

Estou prenhe de coisas boas que sei posso fazer acontecer, plena de dádivas recebidas [muito esperadas, meus Deuses me sorriem]... 
Me conecto com pessoas que tem muito a me dizer, que admiro, que somam, que me compõem. 
Este nove de copas, fala do que eu sou!

Esta carta prediz: o futuro é bom, pleno em abundância!

A dinâmica da nossa blogagem coletiva foi algo delicado, porém que me mostrou que "apesar de los pesares" a vida tem sido boa para mim! 
E que sou aquilo que quis e quero ser.


Sempre grata,

Luciana

9 comentários:

  1. O post sobre cartas mais significativo que já li!!lindo,lindo!Uma auto analise digna,plena,clara como agua!Eu amei!Todo mundo deveria ser sincero assim! =)

    O que me faz lembrar que ontem uma amiga me perguntou qual arcano eu sou.Eu disse que oscilava entre a Imperatriz e a Rainha de copas,mas não tinha certeza.Ela me desafiou a me definir como arcano....estou pensando nisso com carinho!

    ResponderExcluir
  2. Amei amei ameiii Lu..me fez atè ter 'vergonha' do meu texto simples hehehehe.
    Amei tbm vc escolher a carta de acordo com o baralho, afinal è fato que alguma carta de 'x' taro tem mais a ver com vc do que outro.

    Vc fez uma leitura muito linda da tua vida e como chegou hoje... isso pra mim (que ainda estou nas fraldas) è uma inspiraçao do que quero ser!

    Parabens linda
    Mil beijos

    ResponderExcluir
  3. Iony amore!

    Vou colar aqui o que te respondi, pq é isso mesmo:

    tua fala é um elogio imenso! imenso! Pq sabes como poucos que para chegar aqui, eu comi o pão que nem o diabo quis amassar...

    Hera querida!

    Eu vejo em ti uma Sra. Tarotisa sabes???

    E ler q te inspira meu texto é tmb um imenso elogio!

    ResponderExcluir
  4. Adorei tb!
    É bom quando a gente olha as coisas com sinceridade e ver os tombos que tomamos... e o principal, o que aprendemos com isso...

    Mts copas pra vc, amiga!
    Bjo

    ResponderExcluir
  5. Copas plenas para ti também querida Pi!

    ResponderExcluir
  6. Ual! Faz tempo que não leio algo escrito com tanto capricho e zelo. Belos exemplares de tarot também.

    E que você sempre seja o que desejar ser!!!

    COPAS!COPAS!COPAS!-com um pouquinho de ouros também, não é!?

    http://blogcolchaderetalhos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Obrigada Arthemise!

    Acho que quando falamos com a palavra da alma límpida a fala se faz!

    ResponderExcluir
  8. Nossa!!!
    Vc é muito mais do que estes 11 arcanos... ao te ler senti a Força na sua alma, senti a Temperança no seu modo de agir, a coragem da Rainha de Paus, a emoção da Rainha de Copas e tantos outros que nem sei o que realmente te dizer...
    Te desejo felicidades, realizações ao Diabo ;) com 10 de copas e 10 de ouros =)

    ResponderExcluir
  9. Que texto gostoso, amei! E os decks, então, tudo de acordo com o o que ia na sua alma, adorei.
    Esta blogagem coletiva me fez conhecer um pouco mais de pessoas que, mesmo não convivendo comigo, estão me ajudando a encarar meu lado "bruxórico" sem tantas reservas e medo. Valeu, Lu!

    ResponderExcluir

impressões de leitura

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...